segunda-feira, 25 de julho de 2016

Estação Jaboatão: 130 anos de História em abandono!

Por James Davidson


Quem chega a Jaboatão pelo metrô dá logo de cara com um marco histórico abandonado: a Estação Ferroviária de Jaboatão. Inaugurada em 25 de março de 1885, a Estação Jaboatão fazia parte da Estrada de Ferro Central de Pernambuco, uma das principais artérias ferroviárias do estado, com a finalidade de ligar o Recife com o interior. Sua construção é obra de nacionais, mas depois passou a ser administrada pelos ingleses da antiga Great Western, empresa concessionaria da ferrovia.



Encontramos no jornal Diário de Pernambuco, datado de 27 de março de 1885, a seguinte matéria (a qual publicamos somente alguns trechos):
"Ferro-via do Recife à Caruaru: Conforme fôra annunciado, da estação do Recife partiram os trens inaugurais às 9 e 11 horas da manhã e 1 hora da tarde, indo no primeiro o Exm. Sr. Presidente da Província, o Dr. Chefe de Polícia, alguns deputados provinciais, os representantes da imprensa e muitas outras pessoas gradas, além de umas vinte senhoras distinctas da nossa sociedade."
"Com excepção do último trem, que, por causa de um pequeno desarranjo na machina, chegou ao término com um atraso de 1 hora e 15 minutos, os demais fizeram o trajecto até Jaboatão sem o menor inconveniente, gastando apenas 32 minutos, e sendo todos alli, bem como na estação intermediaria de Tejipió, recebidos com as vivas demonstrações de júbilo com que no Recife foram saudadas as suas partidas. Foguetes, musicas, flores, arcos de folhagens e bandeiras nas locomotivas, nada faltou, nem mesmo as acclamações da multidão, em toda a viagem, para complemento dessa bonita festa, que poz em relevo os meritos de quantos a prepararam com um esforço e dedicação credoras de sinceros encomios e applausos."
"Logo que o primeiro trem chegou á Jaboatão, foram dalli passados diversos telegrammas de congratulações pelo auspicioso acontecimento; e em seguida foram os convidados da festa para a casa da Câmara Municipal, onde se achava preparada uma mesa, em forma de ferradura, para 80 talheres, sendo servido um profuso e delicado almoço, em cujo curso reinaram a maior harmonia e a maior cordialidade."
"Em seguida, os convidados da festa foram percorrer a cidade de Jaboatão, a ver a feira, que tem lugar às quartas feiras; voltando em pós para a estação, onde, ao som de uma banda de musica, foram dansadas algumas quadrilhas."




Vê-se pela notícia quão grande acontecimento social foi para a época a inauguração da Estação Jaboatão. E não era para menos. A chegada da Estação foi um marco, um divisor de águas para a história da cidade. Se antes dela Jaboatão não passava de um pequeno povoado, sem indústrias ou mesmo nenhum prédio significativo, além das igrejas seculares, com a ferrovia Jaboatão passou a atrair maior número de pessoas.  Além disso, a presença da Estação atraiu para a cidade, anos mais tarde, a implantação das Oficinas de trens e vagões da Great Western, o principal centro de reparos e consertos de trens do Nordeste, fazendo de Jaboatão a principal cidade ferroviária da região. A estação e as oficinas foram o motor do desenvolvimento da cidade, gerando centenas de empregos diretos indiretos e trazendo o progresso econômico para a localidade por mais de meio século.

Apesar da importância histórica para a cidade de Jaboatão, o edifício encontra-se abandonado há mais de uma década. Mesmo a proximidade do metrô e do terminal rodoviário ali existentes não foram suficientes para levar o poder público a tomar uma atitude. O local poderia ser muito bem aproveitado, por sua localização estratégica, para vários fins - Museu da Cidade, Museu Ferroviário, etc. Contudo, parece ser mais oportuno aos poderes públicos deixar 130 anos de história se acabar...


                                  

4 comentários:

Laura Ferreira disse...

Perfeito!Adorei o Blog!Concordo plenamente que deveria ser usado para manter viva a história de Jaboatão.

Igor Araújo disse...

Sinceramente, acho qur nao existe um blog tão rico de memórias e tao inteligente quanto este. Parabéns, James.

James Davidson disse...

Obrigado amigo pelo reconhecimento!!

Carmem disse...

James, você é um geógrafo disfarçado de historiador!!!
Vem pro lado de cá. ha ha ha.
Parabéns pela pesquisa.