segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Um passeio pelo Rio Jaboatão

Por James Davidson
Fotos: Jorge Araújo


Dando continuidade ao nosso estudo sobre os rios da cidade, iremos tratar agora sobre aquele que deu nome à cidade: O Rio Jaboatão. O Rio Jaboatão nasce no Engenho Pacas, na divisa com o Engenho Arandu de Cima, em Vitória de Santo Antão. Depois de percorrer vários quilômetros nos municípios de Vitória, Moreno e Jaboatão dos Guararapes, ele despeja no Oceano Atlântico, depois de juntar-se ao Pirapama, na Praia de Barra das Jangadas. Em seu percurso, sofre vários tipos de agressões, desde o despejo de resíduos industriais até o despejo de produtos oriundos da ferti-irrigação da cana-de-açúcar. Para facilitar o estudo, delimitamos um trecho compreendido entre a Foz do Duas Unas e a Usina Bulhões.



Partindo da Foz do Duas Unas, percebemos, como já comentado na postagem anterior, o contraste entre as águas dos dois rios, isso devido à poluição industrial sofrida pelo Duas Unas, mudando a coloração do Rio Jaboatão de beje para preta! É um verdadeiro absurdo cometido pelas indústrias e, pergunto: Onde estão as autoridades?


Subindo mais um pouco o rio, encontramos a explicação do porquê das cheias do Jaboatão serem tão constantes e violentas: a ocupação irregular das margens, ou diria do próprio leito do rio, pelas ruas e casas que estrangulam a passagem da água. É óbvio que nos períodos mais chuvosos a água irá extravasar o leito reprimido e assoreado do Rio Jaboatão, assolando casas e ruas vizinhas sem a menor piedade. É o troco da natureza contra quem a agrediu. E mais uma vez, onde estão as autoridades competentes para resolver o problema, sem prejudicar as pessoas e o meio ambiente? É natural que as ruas Diomedes Valois e Vidal de Negreiros (Azul) sejam assoladas cada vez que chove: elas foram construídas praticamente dentro do rio!





Além da ocupação irregular das margens e do leito do Rio Jaboatão, encontramos bem no Centro da cidade outras atividades impactantes. O lixo da Feira da cidade, que é jogado pelos comerciantes na Ponte da Colônia, e também no rio, e o despejo de esgotos domésticos. Será que realmente temos saneamento básico? Encontramos até o despejo de restos materiais de construção no rio! Mais uma vez: Cadê as autoridades?





Na comunidade da Moenda de Bronze, ainda é possível ver as ruínas da grande cheia de 2005 que arrassou a localidade, destruindo muitas casas e deixando muitas pessoas até hoje refugiadas. O local é uma pequena planície fluvial e de baixo nível, sendo facilmente inundado e está ocupado por famílias carentes. Ali, percebe-se melhor o assoreamento do Rio Jaboatão que está tão raso que até os pequenos leitões atravessam a pé! É um dos locais mais tristes para se observar!




A partir da Ponte do Arraial (ponte da Vila Rica), já podemos ver pessoas pescando no rio, embora a qualidade da água e dos peixes não seja boa. Saindo da zona urbana e chegando à zona rural, próximo a Usina Bulhões, percebemos uma leve melhoria no estado do Rio Jaboatão, com o retorno da vegetação ciliar em alguns pontos e o aumento da profundidade do rio. Mesmo assim, é preciso não se iludir com as condições, pois a Usina Bulhões ainda despeja resíduos no Rio Jaboatão e este já vem poluído desde Moreno, onde recebe dejetos urbanos e industriais. Além disso, em todo o trecho compreendido entre Moreno e Jaboatão, o rio é atingido por restos de produtos químicos oriundos da ferti-irrigação da cana-de-açúcar, atividade ainda dominante na área. Existem verdadeiros açudes com as caldas da usina, às margens do Rio Jaboatão.




Chegando ao local conhecido como Batoré, onde existe uma pequena represa, podemos observar mulheres lavando roupa no rio, pessoas pescando e crianças tomando banho. Parece um lugar aprazível, mas é uma pena que a qualidade da água não é boa e não é recomendável nela entrar. Mas, ali percebemos que se o Rio jaboatão fosse melhor cuidado seria um belo e rico ambiente de lazer para locais e visitantes, onde se poderia pescar, nadar e lavar roupa sem medo, como acontecia há séculos atrás. E mais uma vez perguntamos: onde estão as autoridades para punir os agressores e trazer de novo a vida ao querido rio que deu nome à cidade e que ainda faz parte de nossas vidas? Até quando o Jaboatão continuará sofrendo assim?




23 comentários:

. disse...

OLHA PARABÉNS PELO SEU TRABALHO.
SUA PESQUISA FOI MUITO BEM ELABORADA E ENCONTREI MUITAS COISAS Q PRECISAVA PARA UM ESTUDO Q ESTOU FAZENDO SOBRE O RIO JABOATÃO. SOU ESTUDANTE DE CIENCIAS AMBIENTAIS DA UFPE E VC AJUDOU MUITO.
PARABENS E NÃO DEIXA DE REALIZAR ESSE TRABELHO MESMO Q MUITOS DIGAM Q Ñ VALE A PENA OU COMO DISSERAM P/MIM Q ESSE RIO Ñ TEM+JEITO, Q ELE JA TA MORTO,POIS EU TENHO UM SONHO DE JUNTO C/ OUTRAS PESSOAS COMPROMISSADAS COMO VC, DE UM DIA VER ESSE RIO COMO ERA NO TEMPO DA MINHA VÓ,Q JUNTO C/ MINHA MAE LAVAVAM ROUPA NELE.
OK?
Q DEUS TE ABENÇOE MUITO.
BJUS IRIS GABRIELLY(IRINHA_GABY@HOTMAIL.COM)

Anônimo disse...

Bravo, gostei
Eu sou de Moreno e moro na Suiça ha 28 anos, antes eu morava no bairro chamado alto da maternidade(e tomava bonho neste rio).-
Como você diz cadê as autoridades para fazer algunha coisa e proteger o nosso rio, précisamos de mais pessoas como você para denuciar este crime écologico contra nosso rio.
carlos.dasilva@bluewin.ch

Anônimo disse...

PARABÉNS PELO SEU TRABALHO, RECENTEMENTE VISITAMOS A NASCENTE DO RIO JABOATÃO NO ENGENHO PACAS TEMOS FOTOS BELÍSSIMAS DE LÁ.PODEMOS TROCAR INFORMAÇÕES.
CELIANEROCHA@HOTMAIL.COM

Anônimo disse...

BOM, SE FOSSE PRA TE DAR UM NOTA TE DAVA 10 PELO SEU TRABALHO QUE É EXELENTE VOCÊ ESTAR DE PARABENS CONTINUE ASSIM ..........
VC DEMOSTROU TODA VIDA E REALIDAE DA MINHA CIDADE EDOREI VER SUA PESQUISA APRENDIR BASATANTAS COM ELA............
+ O PIOR FOI MOSTRADO QUE O RIO FOI POR AGUA ABAIXO E NAO TEM MAIS COMO BOTAR ELE DE FORMA CORRETA.........

. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andherson disse...

CARA,PARABÉNS PELO TRABALHO! É MUITO BOM, E ME AJUDOU PRA CARAMBA, ESPERO O LIVRO! E QUERO ME COLOCAR A DISPOSIÇÃO PRO QUE FOR NECESSÁRIO, EU E MEUS AMIGOS.É BM SABER QUE EM NOSSA CIDADE AINDA EXISTEM PESSOAS INTERESSADAS EM FAZER ALGO PELO BEM COMUM.VALEU E CONTINUE SEUS PROJETOS. (ERNANI1206@HOTMAIL.COM)

Anônimo disse...

Parabéns você tráz um estudo perfeito do real estado do rio Jaboatão, onde hoje só existe mesmo as lembranças do que já foi um Rio um dia. Kd os imcopetentes que dizem tomar conta de Jaboatão .

fatima disse...

Eu sou natural de Vitória de Santo Antão, conheço o Rio Jaboatão, desde onde ele teimosamente brota, entre, mato, pedras e folhas e desce gorgolejando as imensas pedras na descida de Pacas, e se espicha correndo na sua grande jornada em busca do oceano, encontrando o descaso e a poluição, onde o homem mostra sua face mais cruel, da indiferença e da irresponsabilidade.

Anônimo disse...

Olá parabéns pelo trabalho, faço pesquisas e trabalhos escolares,pela net e o seu trabalho mim ajudou muito em um trabalho solicitado por um estudante. Sou de Moreno também e já tinha visto um trabalho como o seu á alguns anos atrás onde alunos de uma escola estudual aqui de moreno fizeram deste a nascente até a foz, mais as quase 400 fotos do trabalho foram perdida infelismente, e não há arquivo do que foi feito uma pena,mais agradeço pela sua iniciativa. Que DEUS TE ABENÇÕE.

adriano disse...

ADRIANO DIZ:
PARABÉNS PELO SEU TRABALHO FICOU MUITO BOM POIS VOCE RELATOU SOBRE A STIAÇÃO DO RIO DE SUA CIDADE, E ENFOCOU DIVERSAS VEZEZ ONDE ESTÁ AS AUTORIDADES, PORQUE NÃO TOMAM PROVIDENCIAS SOBRE TAL ASSUNTO DE SUMA IMPORTANICA, MORRO NUNA CIDADE ONDE O RIO TAMBEM E MUITO POLUIDO EM VITORIA DE SANTO ANTÃO.

Anônimo disse...

sou filha de jaboatao e venho ao longo desses anos vendo toda essa degradaçao.Parabens pelo belissimo trabalho. Obrigada,obrigada,obrigada.

LEONÍ SENA. disse...

Muito obrigada por sua contribuição sobre o RIO JABOATÃO , FOI UM DOS ARTIGOS MAIS COMPLETOS QUE ENCONTREI NA NET. PARABÉNS!



OBG. LeoníSena.

liberato disse...

Parabens pelo seu maravilhoso trabalho.
Tenho varias fotos e videos-obtidos na Expedição, DAS NASCENTES AO ESTUÁRIO, em 2007. q coordenei.

José Liberato de Oliveira
Geólogo-Analista de Recursos Hídricos da SRHE/APAC-PE
jose.liberato@srhe.pe.gov.br

Anônimo disse...

Olá, parabéns pelo seu trabalho, estou realizando um estudo com meus alunos do ensino médio sobre a poluição das águas do Jaboatão, ocasionada pelas indústrias locais, gostaria que se tivesse algum material, inclusive imagens e pudesse me enviar, agradeço.

emanuela.pessoa@ig.com.br

Evando disse...

Parabéns, excelente trabalho, muito profíssional, ajudou muito o trabalho escolar de minha filha.

MARLENE MONTEIRO disse...

oi meu nome é marlene maria adorei ter visto todas essas imagens mim recordo quando morei ai sou alagoana mais morei ai muito tenpo sai da ai em 89 tenho um filho que mora ai faz muito tenpo que não vejo agora moro em maceio al um abração Parabéns pela mate-ira

Anônimo disse...

oi meu nome é marlene moro em ma ceio al adorei essa mate-ira mim trais muito lembranças morei ai sai da ai em 89 mais tenho muita saudades principalmente por que tenho um filho que mora ai muito bom ver esses lindos lugares maravilhoso beijão galera

Anônimo disse...

oi meu nome é marlene maria adorei ter visto todas essas imagens mim recordo quando morei ai sou alagoana mais morei ai muito tenpo sai da ai em 89 tenho um filho que mora ai faz muito tenpo que não vejo agora moro em maceio al um abração Parabéns pela mate-ira

Anônimo disse...

Eu sou maria josé de oliveira e ja morei em jaboatão e agora moro em piracicaba-são paulo, quando sai de jaboatão em 1974 quando tinha 16 anos e eu morava perto de rio e não era tão poluido,e ja esta na hora das autoridades fazerem algo.
Parabéns pelo seu trabalho, amei como você mostrou a realidade do nosso querido rio jaboatão.

Botelho.m.a1@gmail.com disse...

ictureraMas aí é onde está a acomodação do povo.E por incrível que pareça,

muitas pessoas por falta de educação poluem o rio.Os prefeitos não estão nem aí para tratamento de esgotos e digo se vamos lutar tem que ter uma campanha bem feita, educar o povo e obrigar os políticos a fazerem o que deve ser feito.

Botelho.m.a1@gmail.com disse...

Eu na minha opinião, acho que a escola também tem um papel fundamental em educar as crianças desde pequenas a preservarem a natureza.Sabemos que é dever dos pais também, porém poucos tiveram essa educação.De outro lado existeo descaso do poder público com relação ao tratamento de esgotos, apesarda enorme carga tributária que se paga.

Enock Oliveira disse...

ufa eu comecei a ler a historia do rio jaboatão, e as fotos, e um belo trabalho, e tambem um grande historiador, que da valor ao que faz. eu não conheço você, mais sou um seguidor das suas obras e lendo o seu comentario sobre o rio jaboatão, era como se eu estivesse ouvindo a musica do saudoso luiz gonzaga cantando, riacho do navio corrego do pajeu, o rio pajeú vai despejar no são francisco, e rio são francisco vai bater no meio do mar. os rios tem a mesma historia parecida, obrigado aprendi uma bela aula de geografia. quer saber foi voce que me ensinou. um grande abraço do aluno enock IBIUNA S.P

isaac vieira disse...

muito bom vc nao sabe como isso me ajudou cara belo trabalho cade as autoridades nesse pais e nesse estado vc continui com seu trabalho vc tem futuro cara que bom saber que tem gente que pensa nose nossos rios o prefeito nao faz nada temos que preservar a natureza devemos preservar a natureza otimo trabalho;vc me expirou muito continui assim e se tornara um grande escrito e talvez vazer muitos livros PARABÉNS-CARA.PE